12/05/2005 - Enos Beolchi Neto - Costa do Marfim - África

Tive alguns problemas de aborto e morte de matrizes e veterinários aqui da África me disseram que pode ser Aujeszki. Quais os sintomas da Aujeszki? 

Amigo Neto.
 
Inicialmente esperamos que o problema na sua Granja, não seja Aujeszky,  pois o prejuízo seria muito grande.
 
Mas vamos a algumas observações:
 
A DA, normalmente afeta com mais incidência os animais mais jovens, nas seguintes proporções:
 
Leitões de 1 dia a 10 dias de idade podem ser afetados em mais de 90%, com mortalidade e morbidade.
 
Leitões de 11 a 19 dias por volta de 60%.
 
Leitões com 20 a 40 dias por volta de 40%. 
 
Além dos sintomas nervosos,  podemos observar problemas respiratórios. e os problemas reprodutivos.
 
Normalmente o curso da DA,  em granjas livres do problema se manifesta inicialmente, com alta mortalidade de leitões na maternidade, abortos, e animais com problemas nervosos ( SNC ) sistema nervoso central com problemas de incordenação, problemas respiratórios, ( tosse, espirro, catarro, ronqueira, dificuldade para respirar, ofegantes ), em animais de creche, recria, terminação, e gestação.
 
Esta fase crônica de entrada do problema na granja dura por volta de uma a quatro semanas, com uma diminuição progressiva da gravidade dos problemas.
 
Quase sempre os surtos se repetem, com menor gravidade, em intervalos regulares de tempo, atingem normalmente leitões novos entre 4 e 21 dias de idade, desaparecendo os sintomas em uma a duas semanas.
 
Principais Sintomas:
 
Leitões de 1 a 4 dias de idade:
Febre, inapetência,  apáticos, depressão, pêlos secos arrepiados, salivação abundante espumosa, e mortalidade podendo chegar a mais e 80%.
 
Leitões de 5 a 10 dias de idade:
Os mesmos sintomas anteriores, acompanhados de uma sintomatologia mais típica de : incordenação motora, tremores, perda do quarto trazeiro, movimentos de pedalagem, decúbito lateral, convulsões clônicas e morte.
 
Leitões de 11 a 30 dias de idade:
Os mesmos sintomas anteriores, com mais gravidade para os problemas nervosos, como: incordenação motora, tremores musculares, movimentos de pedalagem, excitação, decúbito, ranger de dentes, e opistótono. Observamos ainda dispnéia, com movimentos abdominais pronunciados.
 
Leitões de recria, terminação e reposição:
Os sintomas nervosos, quase sempre se tornam menos evidentes, quanto maior a idade dentro deste período, podemos observar: hipertermia, anorexia durante 2 a 3 dias, animais abatidos, apáticos, constipação, e eventualmente ocorrências de problemas respiratórios.
 
Reprodutores:
hipertermia, anorexia, animais abatidos, apáticos, depressão, problemas respiratórios, infertilidade e raramente sintomas nervosos.
 
Fêmeas em Lactação:
Hipertermia ( 40.5 a 41ºC ) por 12 a 48 horas, constipação, anorexia, agalaxia, e transtornos puerperais. Eventualmente problemas nervosos, como incordenação leve, ou mesmo paraplegia do trem posterior.
Normalmente os leitões apresentam os sintomas da DA quando as matrizes começam a melhorar e iniciam a ingestão de ração.
 
Fêmeas em Gestação:
hipertermia, anorexia, movimentos de falsa mastigação, salivação abundante e quase sempre espumosa.
Problemas reprodutivos, como reabsorção embrionária, retorno de cio, abortos, leitões mumificados, natimortos, malformação, nascimento de leitões fracos, apáticos, sem viabilidade de sobrevivência.
 
Amigo Neto, coloco-me a sua disposição.

 

<--Voltar