12/06/2001 - C.A. - Alfenas

Sou estudante de Medicina Veterinária da Universidade de Alfenas e gostaria de saber sobre melhoramento genético em suínos da raça Duroc, pois estou fazendo um trabalho a esse respeito.

Respondendo a sua pergunta, podemos lhe informar que a partir de 1960, iniciou-se a importação de centenas de animais da raça Duroc, por diversos criadores de todo o Brasil, e lembramos que o criador Dr. H.Horacio Cherkassky, da granja Rio da Prata, na cidade de Vinhedo SP, já importava e promovia coberturas controladas visando o melhoramento genético da raça Duroc, já no ano de 1.930, e que talvez tenha sido um dos precursores na importação da raça.

Oficialmente a primeira raça de suínos a ser introduzida no Brasil para promover o melhoramento das raças nacionais, foi sem dúvida o Duroc, e que iniciou a transformação da criação de porcos no Brasil para uma suinocultura mais tecnificada.

A rusticidade e a fácil adaptação a todas as regiões do país, fez com que seu uso em cruzamentos industriais proporcionassem uma melhoria inicialmente nos cruzamentos com os nossos animais nacionais e num segundo momento aumentando a resistência no seu uso nos cruzamentos com animais brancos como: Large-White e Landrace.

Já foi à alguns anos atrás a raça mais registrada no PBB, nos últimos anos participa com menos de 3,5% sobre o total de animais registrados.

Origem do Duroc: E. U. A. Duroc
Pelagem Vermelha
Orelhas Ibéricas
Perfil Cefálico Sub-concavílineo
Índice de Animais testados Numero de Leitegadas 1.716
Média de Leitões Nascidos 9,74
Media de Leitões aos 21 dias 8,69
Peso Médio da Leitegada aos 21 dias (kg) 52,60

Resultado de ETRS ( Estação de teste de Reprodutores Suínos), nos estados do RS,SC, e PR. Os animais testados dos 30 aos 90 Kg

Idade (dias) 136
Ganho peso Diário (GPD) Gramas/dia 961
Conversão Alimentar (C.A.) 1:2,48
Espessura de Toucinho (mm) 12,20
Número de animais testados 21

Resultado dos Testes de Granja. (TG) nos estados do RS, SC,PR, e SP. Os animais foram testados do nascimento até o Abate por volta de 154 dias de idade.

machos fêmeas
GPD ( Ganho de Peso Diário) Gramas 622 598
Espessura de Toucinho mm (aos 90 Kg) 13,53 14,19
Número de animais testados 1.145 676

O Duroc ainda vem sendo usado nos cruzamentos industriais, com animais das raças Large-White, Landrace, Wessex, Pietrain.

Nas granjas comerciais, onde estamos produzindo somente animais para abate, em mais de 80% das granjas no Brasil, não se usa mais animais Puros, a tendência cada vez maior e de se usar animais cruzados, F-1, F-2 Trhecross, ficando cada vez mais restrita a utilização de animais puros para as empresas que vão produzir material genético para as granjas comerciais.

No Inicio da utilização do Duroc no Brasil, havia o preconceito de que era de Baixa produtividade, mas usávamos as raças nacionais que eram muito menos produtivas, diziam que as fêmeas Duroc, produziam pouco Leite, mas nós à alimentávamos muito mal, quase sempre estas matrizes passavam fome e não comiam, nem a quantidade nem a qualidade da ração adequada, Reclamavam ainda que era ruim para depilar no momento do abate, sim é evidente que estes animais coloridos, como Duroc, Pietrain, Wessex, entre outras são um pouco mais difíceis de limpar (depilar) no momento do abate.


<--Voltar