02/04/2002 - R.Bernardino ( Itália ) / J. Francisco ( Espanha ).

P.Solicito informações sobre inicio da atividade de suinocultura no Brasil, como poderia iniciar, opções, custos, margens, localização. Etc...

R Poderia responder da seguinte forma, que possivelmente a região onde a suinocultura brasileira deverá crescer nos próximos anos, será no Brasil Central, ( nos estados de Goiás, Mato Grosso ) em função da sua localização, ainda hoje com baixa densidade de suinos, livre de doenças como ( Aftosa, Peste Suína, Awjesky,), com um boa produção de grãos como: Milho, Soja, com opções de utilização de ingredientes alternativos como: Milheto, Sorgo, Girassol, entre outros. Clima favorável, com pouca variação de temperaturas extremas ao longo do ano. Atualmente temos instalados em Goiás empresas como Perdigão ( Rio Verde ), sudoeste do estado, já com projeto de 35.000 matrizes em funcionamento, abatendo diariamente por volta de 3.000 suinos. Empresa de abate como: Persa em Cesarina à 80 km de Goiânia com capacidade de abater por volta de 1.300 suínos dia, abatendo atualmente menos de 50% desta capacidade por falta de suínos disponível. Empresa como Sadia, atualmente instalada em Uberlândia, mas já sondando a região sul do Estado de Goiás ( Ipameri ), A 150 Km de Goiânia, para montar uma integração de 30 a 50 mil matrizes de suínos.

Somos questionados diariamente, em qual o tamanho ideal de uma granja, qual o tamanho viável economicamente, e qual o tamanho mínimo tecnicamente. Para responder estas dúvidas, veja abaixo:

Poderemos trabalhar na atividade de suinocultura de três formas distintas:

1) Granja de ciclo completo, onde teria todas as fases da criação, como Gestação, Maternidade, Creche, e Terminação, poderia ser uma granja ( mini ) de 40 matrizes em módulos que no futuro de acordo com o retorno da atividade reinvestiria e iria crescendo em módulos de 40 matrizes infinitamente.

Este projeto inicial necessitaria de 1 funcionário, em período integral; e a construção de 560 metros quadrados distribuídos nos 4 barracões: ( Gestação/Maternidade/Creche/Terminação). Esta granja de 40 matrizes ( primeiro módulo ) produzirá por mês, por volta de 80 cevados ( animais de abate ) com 100 Kg de peso; com um consumo médio de 23.600 Kg de rações diversas. O custo de implantação deste projeto modular inicial esta assim distribuído:

Investimento:
Construção U$. 20.600
Custeio:
Compra de Matrizes e Reprodutores U$. 8.200
Rações consumidas (Primeiro Ano) U$. 12.200
Total U$. 41.000

Consideramos a ração consumida no primeiro ano pois a partir do 11º mês após a povoação, já iniciam-se as primeiras vendas de cevados ( animais para o abate ), e desta forma inicia a amortização do capital investido. Temos tido nos últimos 15 anos uma média de rentabilidade entre 20 e 25% de lucro líquido sobre o investimento total, e desta forma em 5 anos teremos amortizado todo o nosso investimento e já entraríamos na fase de lucro real, e consideramos por volta de 25 anos a vida útil de uma granja bem montada, dahi para frente precisaríamos de reformas e manutenções.

2) A Segunda opção seria a implantação de uma UPL, que seria um Unidade de Produção de Leitão. Que na realidade seria a mesma granja ( Gestação, Maternidade e Creche); acima sem o barracão de terminação, pois ao sair da creche os animais seriam transferidos ( vendidos ) para uma granja de terminação.

3) a terceira opção seria instalar uma granja de Terminação, que seria a granja que compra os leitões da UPL ( granja acima ).

Para todas estas opções dispomos de projetos, com um custo de elaboração entre U$. 200 e U$ 250, e um projeto deste compõe de dois cadernos com mais de 300 páginas, com detalhes como:

Plantas de todos os barracões e detalhes de construção, detalhes de cortes, cochos, bebedouros, piso etc. dimensionamento total da atividade. Custo de produção. Amortização de investimento. Controles Zootécnicos, Programa de Vacinação e Sanidade. Fluxo de caixa dos dois primeiros anos de implantação do projeto. Consumo de ração semanal e consumo de ingrediente de toda a granja, nos dois primeiros anos de atividade da suinocultura.


<--Voltar