29/09/2006 – Marcos João – Fortaleza – CE .

Nasceram 13 leitões na minha propriedade, eles apresentaram uma febre com o focinho amarelado e seco e uma espécie de rachadura. Já morreram três e outros estão com o mesmo sintoma.

O que devo fazer ????  (Segue fotos)

 

 

Amigo João Marcos:

Veja as fotos abaixo dos problemas que acreditamos estar ocorrendo na sua granja

A primeira foto:

Necrose Facial, e ou Necrose de Corte de Dentes.

A segunda foto:

Leitão com paraqueratose. ( dermatite )

Em ambos os casos, me parece um problema de ambiente contaminado, e ambiente sujo, molhado, melhorar a limpeza e desinfecção de alicates tesouras, canivetes, agulhas seringas, e todo material que tenha contato com os animais.

Veja as fotos e me informe se este é o caso. Para lhe passarmos o tratamento, de controle.

Marcos João – Fortaleza – CE

Bom Dia !!!

A primeira foto é exatamente o que caracteriza o problema que esta existindo.

Gostaria muito que Você me ajudasse no controle desta enfermidade.

Amigo Marcos João.

Temos certamente um problema de NECROSE FACIAL, conhecida como necrobacilose, que afeta leitões lactantes, normalmente iniciando os sintomas entre 10 a 15 dias de idade. o agente principal : Fusobacterium necrophorum; sendo que os ferimentos causados entre leitões, causados por mordidas, atuam como porta de entrada para infecções secundárias, que acabam matando os leitões.

A bacteria Fusobacterium necrophorum, GRAM-NEGATIVA, de difícil isolamento, tendo como habitat normal a cavidade bucal e tubo digestivo dos suínos. 

Controle:

Melhorar a limpeza das baias de maternidade, fazer lavação, desinfecção, e vazio sanitário de pelo menos 3 a 4 dias. manter as baias vazias ( sem nenhum animal dentro ), por 3 a 4 dias, após ter sido bem lavada, desinfetada, com desinfetantes a base de Amônia Quarténaria, após lavar, esperar secar; desinfetar, esperar a baia secar, e depois pintar com uma solução de água e cal.

Promover corte dos dentes dos leitões, entre 18 a 24 horas após o nascimento, cortando, com alicate de corte diagonal ( bem afiado ), cortar rente a gengiva, evitar abalar o alvéolo do dente  ( RAIZ ) no momento do corte. Ao cortar observar se não ficou arestas, pontas finas. ao terminar o corte, passe um iodo a 5%, no locar do corte rente a gengiva, para evitar contaminações no local.

As Crostas dos leitões já afetados, deverão ser removidas, com cuidado, embebendo o local com desinfetantes a base de amônia quarténaria, vá umedecendo as crostas e procure remove-las sem ferir, sem sangrar, remover com cuidado, para não provocar mais lesões, provavelmente para limpar totalmente um animal afetado deverá ser feito duas ou mais seções de limpeza. após a remoção total das crostas, aplique no local um desinfetante a base de iodo a 5%.

Medicar os leitões com:

Agrovet  PS Injetável.

1 ml para cada 5 kg de peso vivo

3 a 4 aplicações com intervalos de 24 horas.

Agrovet PS administração via intramuscular ( IM )

Ao adotar os procedimentos acima, associados a boas praticas de limpeza, higiene, desinfecção, acreditamos que resolverá o problema.

Colocamo-nos sempre a sua disposição.


<--Voltar