09/05/2003 - M.S.S. Fortaleza - CE 

Solicito informações sobre animais da raça WESSEX.

A Raça Hampshire é originária da Ilha Purbeck, Inglaterra, e sua identificação como raça,  remonta a quase 400 anos. É também conhecida na Inglaterra, pelo nome de WESSEX SADDLEBACK, e nos EUA por Hampshire, para onde foi levada em 1.825, recebendo lá trabalhos de melhoramento genético altamente especializado para a produção de bacon.

Na Inglaterra recebeu muita atenção dos criadores e melhoristas entre os anos de 1900 a 1980, pelas suas qualidades, rusticidade, produtividade, e prolificidade. O WESSEX é uma raça especializada para dupla utilidade, para produção de carne e gordura.

Embora a raça tenha uma origem comum, o Hampshire inglês, que originou o WESSEX, apresenta caracteres que o diferenciam do Hampshire americano, podendo considerar-se como duas raças distintas, quer pela conformação, quer pelas aptidões econômicas.

Até por volta de 1970 a denominação usual, era Hampshire tanto para os suínos ingleses, como para os americanos, se bem que já naquela época havia uma pressão muito grande, por técnicos , Como o Dr John Hammond, professor e diretor,da Universidade de Cambridge, para usar o nome: WESSEX SADDLEBACK, que mais recentemente adotou somente o nome Wessex.

O primeiros animais da raça WESSEX vieram para o Brasil por volta de 1934 importadas pelo Ministério da Agricultura, e distribuída por diversas regiões do Brasil. Na década de 70 A Fazenda Experimental de Criação de São Carlos, no interior do estado de São Paulo, se dedicava  a criação desta raça com ótimos resultados, observando já naquela época sua perfeita adaptação para criação a campo, em piquetes.

Standard da raça WESSEX.

COR:  Cabeça e pescoço pretos, com uma barra continua de pêlos brancos as pernas dianteiras e cernelha, pernas traseiras,  quadris e corpo totalmente preto.

CABEÇA: Mediamente comprida, focinho preto e de aparência aveludada, reto e de comprimento regular; fronte ligeiramente côncava, de largura mediana entre as orelhas. Queixadas bem nítidas, sem papada.

ORELHAS:  De tamanho médio, dirigidas para a frente e bem chegadas à cara, mas não obscurecendo a vista, e cobertas de pêlos abundante e fino.

PESCOÇO:  Medianamente comprido e musculoso.

PEITO:  Largo e profundo.

ESPÁDUAS:  Finas obliquas e bem assentadas.

PERNAS:  Fortes, e bem aprumadas, com boa ossatura, firmemente colocadas de cada lado do corpo. Tendões fortes.

PÉS:   Fortes e de tamanho regular.

DORSO:  Comprido e reto.

LOMBO:   Forte e Largo.

CAUDA:  de boa inserção, vigorosa e comprida, com tufos de pêlos compridos e pretos,

FLANCOS:  compridos e profundos.

COSTELAS:  Bem arqueadas e chegando bem junto às ilhargas.

BARRIGA:  Profunda, com linha inferior reta e, pelo menos com 12 tetas bem colocadas.

QUARTO ANTERIOR:  Comprido e Largo.

COXAS:  largas e cheias até o jarrete.

AÇÃO:  Firme e livre os machos devem assumir uma posição de masculinidade.

Falhas consideradas desclasificantes na raça: Pêlo enrolado, Pêlo das espáduas grosso; redemoinho; focinho curto e virado para cima; espáduas largas e muito pesadas; pele enrrugada; joelhos para dentro, depressão atrás das espáduas; cor branca em qualquer parte do corpo, com exceção da faixa que circunda a parte anterior, passando pela cernelha; orelhas em pé, ou excessivamente grandes ou muito finas.

No Brasil tem sido muito pouco utilizado, e os últimos registros da raça foi em 1.994 com somente 0,28% dos registros genealógicos emitidos,  Pela Associação Brasileira de Criadores de Suínos; menos de meio por cento e de lá para cá não houve mais registros.


<--Voltar